Digite abaixo o que você procura

Como a tecnologia está transformando as casas?

Salto tecnológico está mudando a relação dos moradores com as residências; casas inteligentes prometem ser o nova marco nessa evolução

15 de abril de 2020

Salto tecnológico está mudando a relação dos moradores com as residências; casas inteligentes prometem ser o nova marco nessa evolução

A tecnologia está mudando o nosso jeito de viver e a nossa relação com as residências. Casas inteligentes são o próximo passo nessa evolução.

Na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê. Se você leu essa frase cantando está tudo bem, e se você lembrou da canção que embalou os anos 90 e destacava o amor em qualquer cantinho ou casa, vai se lembrar também como a vida era desconectada e como as moradias eram de fato diferentes.

Tudo era mais trabalhoso. Entrar em contato com alguém de fora da cidade era uma maratona. A ligação telefônica era cara, a carta demorada e o fax nem sempre dava sinal. As casas tinham poucas tomadas e raros equipamentos eletrônicos: uma televisão, um rádio e o vídeo-cassete, que privilégio.

A verdade é que o tempo passou (Não muito, tá? Mas passou.) e com o avanço da tecnologia, em especial o acesso à internet, o nosso jeito de viver foi modificado, incluindo a forma de nos relacionarmos com a nossa casa. 

Agora, estamos diante de um novo salto nessa relação e a casas inteligentes ou smart homes são o novo marco nessa evolução, prometendo mudar ainda mais os hábitos dos moradores em suas moradias.

E DE QUE TRANSFORMAÇÕES NAS CASAS ESTAMOS FALANDO?

Das mais futuristas possíveis. Tudo que você viu até aqui nos filmes mais loucos e sobre o que, em algum momento, pensou “Isso é fantasia demais!”, em breve vai ser possível. Aliás, muitas dessas coisas já estão acontecendo. Quer ver?

Ligar e desligar aparelhos que estão do outro lado do mundo? Você pode! Acender e apagar as luzes da casa apenas com sua voz? Você pode! 
Assistir e ouvir tudo que acontece dentro da sua casa pelo seu celular de qualquer lugar? Você também pode! E comandar todos os dispositivos com infravermelho com um único controle pelo seu smartphone? Acho que nem precisamos dizer que…você pode, é claro!

Nos próximos anos vamos acompanhar uma verdadeira revolução no jeito de se viver. Logo as smart homes serão tão populares quanto os smartphones.

Muito em breve as casas conectadas serão tão comuns quanto os celulares e comandar qualquer tipo de eletrodoméstico será uma tarefa corriqueira como mexer nas redes sociais. Isso é otimização do seu tempo, que você poderá gastar em outras coisas que fazem bem e, quando analisamos a evolução por esse prisma, percebemos que as casas inteligentes não são apenas praticidade, são qualidade de vida.

É desse tipo de transformação que estamos falando. As casas inteligentes estão, de fato, usando a inteligência para desenvolver novos dispositivos que facilitam a vida das pessoas e tornam as residências, além de mais confortáveis e práticas, seguras e econômicas.

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL E AS CASAS INTELIGENTESDe maneira muito simples, a automação residencial transforma um esforço que você faz manualmente em automático. Por isso,, automatizar “coisas” é acoplar várias funções por meio de um único comando.

As casas inteligentes facilitam as tarefas diárias da casa e dão mais liberdade para aproveitarmos o que realmente importa.

Na prática, a automação residencial permite que você “dê vida” a todo e qualquer equipamento da sua casa por meio de um controle. As casas inteligentes são um passo a mais na evolução desse processo porque permitem não só controlar os equipamentos por meio de um controle, mas de qualquer lugar do mundo por meio da internet. Ah, a internet! <3

A LINHA DO TEMPO DAS CASAS INTELIGENTES

Durante muito tempo, as casas conectadas foram apenas ideias e não estruturas reais que permearam as imaginações mais férteis da ficção científica. Embora esse imaginário de casas funcionando sem a presença dos donos seja antiga, os lares inteligentes reais são algo relativamente novo.

1879 – Acontece o funcionamento da primeira lâmpada do mundo por 45 horas ininterruptas, comandado pelo americano Thomas Edison.

1898 – O sérvio, Nikola Tesla – que trabalhava com Thomas Edison – cria o primeiro controle-remoto para comandar aparelhos à distância via rádio.

1901 – 1920: A invenção dos eletrodomésticos revolucionou o século XX. Essas criações modificaram de forma profunda os hábitos domésticos e facilitaram o dia a dia das pessoas.

1901: Surge o primeiro aspirador movido a motor desenvolvido pelo inglês Hubert Cecil Booth. Essa é a primeira conquista nessa evolução. Em 1907, um aspirador elétrico muito mais prático foi desenvolvido.

1908: O americano Alva J. Fisher inventa a primeira máquina de lavar movida a energia elétrica.

1913: É desenvolvida a primeira geladeira doméstica, uma ideia adaptada do sistema de refrigeração criado em 1856, por James Herrison, a pedido de uma fábrica australiana de cerveja que elaborou um sistema capaz de refrigerar e manter baixa a temperatura do produto usando o princípio da compressão de vapor. 

1930: Os interruptores de luz evoluem e surgem os interruptores triway. O grande diferencial desse sistema é que interruptores diferentes podem ligar ou desligar uma mesma lâmpada.

1950: A Zenith Radio Corporation desenvolve o primeiro controle remoto de televisão chamado “Lazy Bone”, porém ele funcionava ligado à televisão por um cabo.

1956: O americano Eugene Polley, engenheiro da Zenith, aperfeiçoa o controle remoto e cria o primeiro controle remoto para televisão sem fio.

1960: Automação industrial lança os Controladores Lógicos Programáveis (CLPs).

1962: É exibida a série de desenho The Jetsons. A animação apresenta às pessoas um mundo futurista e aproximou o público da automação. 

1966 – 1967: O primeiro dispositivo inteligente é criado. Mesmo sem nunca ter sido vendido comercialmente, o ECHO IV foi o primeiro dispositivo inteligente. Ele podia calcular listas de compras, controlar a temperatura da casa e ligar e desligar aparelhos. Um ano depois foi desenvolvido o Kitchen Computer, que podia também armazenar receitas.

1976: Numa época em que nem se imaginava existir TV por assinatura e pay-per-view, a criação do aparelho de vídeo VHs foi um grande passo para dar liberdade de escolha aos telespectadores, afinal, ele permitia gravar capítulos de novela, filmes e jogos para serem assistidos em qualquer horário.

1990: É realizada a primeira ligação de celular no Brasil, da cidade do Rio de Janeiro para Brasília. Nessa época, ter um celular era sinal de status social.

1994: O acesso à internet discada passou a permitir conectar o computador a câmeras de segurança. Foi também nessa época que surgiram os primeiros home theaters que estimulava a convergência de diferentes mídias, como iluminação, áudio e vídeo.

1998 – Início dos anos 2000: A automação residencial começa a ganhar popularidade e diversas tecnologias, em especial a chegada dos smartphones no Brasil, o que revolucionou esse mercado.

2004: Brasil começa a oferecer a tecnologia 3G para acesso à internet, mas a cobertura era limitada a poucas cidades.

2005: Cortinas, luzes e aparelhos de ar-condicionado ganham a possibilidade de serem acionados e coordenados através de único controle com a criação da convergência. No entanto, é preciso quebrar as paredes para instalar cabos e controles.

2010: Adeus aos fios. Disponíveis desde 1997, as redes wireless ganham força e são popularizadas.

2018: 94% da população brasileira tem acesso à cobertura 4G.

2019: A Positivo Casa Inteligente apresenta aos brasileiros um novo prisma sobre automação residencial e conectividade e passa a oferecer soluções inteligentes para uma casa conectada acessível à população.

O mundo está mudando. A casinha de sapê vai ficar para a letra da música mesmo ou para as férias. E você? Está preparado?
Quer conhecer soluções que vão deixar sua casa mais inteligente hoje em poucos minutos? Acesse www.positivocasainteligente.com.br