Digite abaixo o que você procura

O que levar em consideração na hora de escolher câmeras de seguranças para a sua residência

12 de janeiro de 2021

As câmeras de segurança são equipamentos essenciais para manter a sua residência protegida. Estudos realizados em várias cidades do Brasil apontam que a presença delas traz reduções significativas nos índices de criminalidade. Na hora de comprar uma câmera de segurança, no entanto, você se deparará com uma infinidade de modelos, formatos, tamanhos e especificações. Isso pode tornar a experiência um pouco assustadora para quem não entende do assunto. 

Por isso, apresentaremos as principais tecnologias disponíveis no mercado e mostraremos quais aspectos devem ser levados em consideração na hora da compra. Confira!

Qual é a melhor tecnologia de câmera de segurança?

A escolha do melhor modelo (e sistema) de câmeras de segurança para a sua residência começa pela tecnologia de imagem e comunicação de dados a ser utilizada. Atualmente, três tecnologias são predominantes no mercado:

  • Tecnologia Analógica
  • Tecnologia IP
  • Tecnologia Wi-Fi

Tecnologia Analógica

A tecnologia de câmeras do tipo analógica é considerada como a mais simples de todas. As imagens são capturadas em seu formato original e transmitidas por meio de cabos coaxiais, até chegarem ao DVR (o dispositivo responsável pela conversão do sinal e armazenamento das gravações). 

Há muitos modelos inclusive de alta resolução que utilizam o padrão analógico. A instalação costuma ser fácil e as câmeras apresentam alta compatibilidade com diferentes DVRs. Contudo, podem sofrer interferências de imagem. Os recursos também são mais limitados quando comparados aos das outras tecnologias. 

Tecnologia IP

A tecnologia IP é uma das mais buscadas atualmente. Ela utiliza cabos do tipo PoE (Power over Ethernet) em sua instalação, que cuidam da alimentação e da transferência dos dados, simultaneamente. Isso reduz consideravelmente o volume de cabos necessários, simplificando etapas como instalação, manutenção e expansão do sistema de segurança.

A tecnologia IP também tem uma importante vantagem: permite a conexão do sistema de câmeras com a internet. Assim, você pode acessar as imagens de onde quer que esteja, utilizando aplicativos dedicados. 

Outro diferencial da tecnologia IP é a qualidade de imagem, livre de ruídos e interferências, uma vez que as câmeras trabalham com padrão digital de dados. Por fim, o padrão IP ainda oferece suporte a altíssimas resoluções de câmeras. Alguns modelos trabalham com imagens de 12 Megapixels ou mais, permitindo uma visualização detalhada do ambiente. 

Tecnologia Wi-Fi

Por fim, temos a tecnologia Wi-Fi. Ela é a mais recente de todas e certamente a que mais tem inovado quando o assunto é monitoramento e segurança. Com o Wi-Fi, temos câmeras mais inteligentes, que geralmente funcionam de forma independente, dispensando o DVR e outros equipamentos. 

As imagens são capturadas em formato digital e armazenadas diretamente em um cartão do tipo SD, inserido na câmera. A instalação é extremamente simples, bastando um cabo de alimentação e uma rápida configuração para conectá-la à rede Wi-Fi da sua residência. Isso as torna portáteis, permitindo que você troque o equipamento de lugar se necessário, sem precisar de qualquer configuração adicional. 

As imagens capturadas são de alta definição. Para visualizá-las, basta instalar um aplicativo no smartphone. 

Qual tecnologia é a melhor?

A melhor tecnologia depende de um estudo detalhado do ambiente. Normalmente em instalações mais complexas (com várias câmeras integradas e em áreas externas), a opção mais indicada é a tecnologia IP cabeada. Mas isso normalmente exige a contratação de uma empresa especializada, que cuidará do cabeamento e do posicionamento dos equipamentos. Isso se reflete em um custo mais elevado. 

Já para ambientes internos que precisam de flexibilidade e praticidade de instalação, as câmeras do tipo Wi-Fi têm se destacado, sendo uma excelente opção para espaços residenciais internos e externos. A instalação não costuma levar mais do que alguns minutos e pode ser feita mesmo sem qualquer experiência no assunto, o que representa uma grande vantagem. Novos equipamentos podem ser adicionados à mesma interface, de modo integrado. 

Conheça os principais tipos de câmera

Sabendo as tecnologias disponíveis, você já pode começar a pesquisar pelos modelos de câmera. Existem vários formatos e tipos de câmeras. Abaixo resumimos as diferenças entre os tipos mais utilizados:

  • Câmera Bullet: indicada para ambientes externos e para locais onde a câmera deve ficar em evidência, como forma de proporcionar segurança. 
  • Câmera Dome: mais compactas e discretas, são indicadas para instalação no teto ou na parede de ambientes internos. A cápsula externa protege a lente e pode ocultar a direção da gravação. 
  • Câmera Speed Dome: geralmente utilizada em ambientes comerciais. Permite controle em todas as direções e é resistente a impactos. 
  • Varifocal: possuem foco ajustável e são indicadas para monitorar locais mais distantes da câmera.  

O que é importante na câmera de segurança?

Depois de definir o tipo de equipamento ideal, existem alguns pontos que você deve considerar na hora de comprar uma câmera. 

O primeiro deles é o tipo de proteção ambiental do equipamento. Instalações externas exigem resistência à água por conta das chuvas. Os fabricantes informam isso por meio do IP, o índice de proteção. 

O próximo ponto a ser considerado é sem dúvidas a qualidade de imagem. Você precisa de uma câmera capaz de gravar em alta resolução (Full HD ou 4K, por exemplo) para poder identificar detalhes, objetos e principalmente pessoas. Câmeras de baixa resolução costumam produzir imagens quadriculadas que servem no máximo para identificar o horário da ocorrência. 

Falando em qualidade de imagem, o próximo ponto é a visão noturna (infravermelha). Várias câmeras utilizam sensores e lentes aprimoradas que produzem imagens nítidas e coloridas até com pouca luz. Para ambientes realmente escuros ou para filmagens noturnas, o ideal é que a câmera tenha luzes infravermelhas, que conseguirão captar cada movimento, mesmo que em preto e branco. 

Como a câmera é um equipamento de segurança, ela deve ser facilmente acessada pelo usuário, para a conferência das imagens ou em uma emergência. Por isso, verifique se o fabricante disponibiliza aplicativos funcionais e interfaces ágeis, principalmente se for acessar pelo smartphone. 

Verifique também se o equipamento que você está adquirindo permite futuras expansões da rede de imagens. Isso é crucial para manter tudo unificado em um único local de acesso. 

Invista em quem tem tecnologia!

Falando das câmeras smart e Wi-Fi, é importante destacar que elas possuem tecnologias de detecção e notificação de movimentos, um recurso que facilita bastante o monitoramento no dia a dia. 

Mais do que isso, alguns dos modelos mais avançados trazem até mesmo recursos de áudio bidirecional, sendo excelentes opções para cuidar dos pets e crianças, por exemplo. Outra novidade legal que você deve considerar é a integração com tecnologias inteligentes, como a Alexa, a assistente pessoal que atende aos seus comandos de voz. 

Tudo isso para facilitar a sua vida e dar tranquilidade para a sua família!