Digite abaixo o que você procura

Qual lâmpada LED é a mais forte?

26 de abril de 2021

Você já ouviu falar das lâmpadas LED? Sua sigla significa Light Emitting Diode, que pode ser traduzido como Diodo Emissor de Luz. Essa modalidade tem se tornado a mais comum e aderida em casas e demais estabelecimentos, devido aos seus ótimos benefícios.

No entanto, existem atualmente diversas opções desse tipo de lâmpada disponíveis no mercado, cada uma podendo ser a ideal para diferentes ambientes ou circunstâncias. Além disso, é possível que uma lâmpada LED seja mais forte do que a outra. Com isso, é comum que pessoas tenham dúvidas de qual modelo comprar.

Preparamos este artigo para que você entenda melhor quais os benefícios das lâmpadas LED e quais modelos oferecem a maior potência de iluminação. 

Quais os benefícios das lâmpadas LED?

As lâmpadas LED oferecem diversos benefícios em relação a outros tipos de lâmpada, como a incandescente, halógena e fluorescente. Mesmo sendo mais caras do que esses modelos, o desempenho e o custo-benefício valem a pena. Vamos entender o porquê:

As lâmpadas LED são muito mais eficientes, chegando a ter um desempenho 80% maior do que a incandescente.

  • Consomem uma quantidade menor de energia.
  • Não ficam quentes quando são utilizadas.
  • Possuem maior tempo de duração, chegando a até 45 mil horas de uso.
  • São mais fáceis de instalar.
  • Alguns modelos produzem diversos tipos de cores. 

Fique atento com a voltagem

Antes de escolher qual lâmpada LED comprar, é preciso verificar a voltagem da sua casa ou estabelecimento. O Brasil não possui um padrão único de voltagem, com algumas regiões sendo 127V e outras 220V.

Ter um conhecimento sobre isso é crucial, porque alguns equipamentos quando são ligados em voltagens não compatíveis podem acabar queimando ou estragando. Talvez você já tenha passado pela inconveniência de levar um secador de cabelo ou algum eletrodoméstico para uma casa de praia, e quando plugou ele na tomada, ele parou de funcionar.

Por causa disso, saber qual a voltagem da lâmpada é essencial. Mas fique tranquilo, que diversos modelos de LED são bivolts, podendo funcionar tanto em 127V como em 220V. 

Mais watts não significam mais potência

Um erro comum que consumidores fazem é o de comprar as lâmpadas LED que possuem uma maior quantidade de watts (W) indicadas em seus rótulos. Porém, mais watts não significam necessariamente que o produto possui maior potência de iluminação.

O número de watts indica a quantidade de energia gasta pela lâmpada. Tanto que se você analisar, os modelos LED possuem uma quantidade de watts muito menor do que o visto em outros tipos de lâmpadas.

Dessa forma, fique atento. Comprar luminárias LED com uma quantidade de watts maior, além de talvez não realizar o resultado que você espera, pode fazer você ter uma surpresa quando a conta de luz chegar. 

Quanto maior a capacidade luminosa, mais forte é a lâmpada

Conforme destacado anteriormente, as lâmpadas LED são muito mais eficientes. A nível de comparação, um modelo desse tipo que possua 10W fornece uma capacidade luminosa semelhante a uma luminária incandescente de 100W.

Para saber o nível de intensidade do fluxo luminoso de uma lâmpada, é preciso procurar em suas especificações quantos lúmens (lm) ela é capaz de reproduzir. Quanto maior for essa quantidade, maior será a quantidade de luz emitida.

Ou seja, para saber qual lâmpada LED é a mais forte, basta saber quantos lúmens ela é capaz de render. Geralmente, as mais vendidas conseguem gerar 1.000 lm, mas esse número pode variar. LEDs especializadas para galpões ou grandes ambientes conseguem produzir até 1.500 lm. 

Temperatura das cores

Outro fator que pode indicar qual lâmpada LED é a mais forte é a temperatura da sua cor. Você deve notar que salas de cinema e ambientes mais casuais e de relaxamento possuem luzes mais próximas do amarelo. Esse tipo de luz é chamada de luz quente. 

Já ambientes que exigem mais concentração, como laboratórios e fábricas, possuem luzes brancas mais intensas, chegando a ser quase azuladas. Essas luzes são chamadas de frias, e geralmente produzem uma iluminação mais forte. 

Para saber qual a temperatura de uma lâmpada LED, basta procurar as especificações em sua embalagem. Elas são medidas em graus Kelvin (K), e seguem esse padrão: 

  • de 5.300K a 6.500K – luz fria
  • de 4.000 K a 5.000K – luz neutra
  • de 2.700 K a 3.300K – luz quente 

Modelos de LED

Além da quantidade de watts, capacidades de lúmens e temperatura das cores, os luminares LED podem ser classificados conforme o seu formato. Vamos conhecer os mais comuns: 

  • Bulbo
  • Tubular
  • Dicroica
  • PAR20
  • PAR30 

Cada formato pode ser melhor aproveitado para uma situação ou ambiente diferente. Geralmente, é mais comum vermos lâmpadas bulbo sendo utilizadas em quartos ou espaços menores. Já as tubulares, por serem mais extensas, conseguem iluminar ambientes maiores, podendo ser uma boa escolha para salas de aula e laboratórios.

Agora que você já sabe melhor distinguir os diferentes tipos de LED disponíveis, que tal conhecer as lâmpadas da Positivo Casa Inteligente? Estão disponíveis diversas opções que, além de contar com uma ótima capacidade luminosa e pouco gasto em watts, são compatíveis com assistentes virtuais.

Já imaginou ter em uma única lâmpada todas as temperaturas de cores, milhões de tonalidades de iluminação e ainda ser possível controlá-las apenas com um aplicativo móvel, a preços acessíveis? Com os luminares da Positivo Casa Inteligente, isso tudo é possível.