Digite abaixo o que você procura

Wi-FI: como a tecnologia evoluiu e transformou a vida das pessoas?

8 de março de 2021

Em pouco mais de 20 anos de história, é impressionante analisarmos o quanto a internet mudou as nossas vidas e revolucionou o mundo. O que a princípio era apenas uma rede de compartilhamento de dados se tornou uma poderosa ferramenta que hoje é uma parte essencial da vida das pessoas. Graças à internet, temos um mundo mais conectado e globalizado de uma forma que não era possível há algumas décadas.

Apesar de ter se espalhado pelo mundo em um ritmo lento e gradual, aos poucos essa tecnologia foi sendo aprimorada visando mais conforto e praticidade para todos. Dentre todos esses avanços, um dos que mais se destacam é a criação do Wi-Fi, que proporcionou a todos a capacidade de se conectar à internet a longas distâncias e dispensando completamente a necessidade de fios. Em poucos anos, essa se tornou a principal forma de se conectar ao redor do mundo.

Vamos relembrar um pouco sobre o Wi-Fi ao longo dos anos e de toda a sua importância no processo de popularização da internet.

História do Wi-Fi

Apesar de ter sido lançada oficialmente somente na década de 1990, a internet não era uma ideia tão inédita assim. A primeira rede de dados compartilhada data de 1969, criada nos Estados Unidos para interligar alguns laboratórios localizados em estados diferentes. Inclusive, foi já naquele ano que foram trocados os primeiros e-mails da história.

Com o passar das décadas, novas pesquisas foram realizadas e a tecnologia foi sendo adaptada até chegarmos na ideia base do que temos hoje. No começo a internet era exclusivamente cabeada e, quando chegou ao Brasil, fomos introduzidos inicialmente a conexão discada, famosa por ser bastante lenta e muito instável. Porém, desde 1989 já estavam sendo realizadas pesquisas para o desenvolvimento de uma rede wireless.

Tudo começou quando a Federal Communications Commission (FCC), agência reguladora norte-americana voltada para telecomunicações, aprovou o uso de três faixas de frequência para uma rede de conectividade sem fio. A partir disso, o Institute of Electrical and Eletronics Engineers (IEEE) deu o primeiro passo e criou o comitê que viria a definir os fundamentos básicos do Wi-Fi que conhecemos hoje.

Foram anos de pesquisas e testes até que o padrão 802.11, que é utilizado até hoje, fosse finalmente aprovado. Em 1997, a transmissão máxima alcançada pela frequência era de apenas 1 Mbps, mas em apenas dois anos já foi possível atingir uma conexão até 50 vezes mais rápida com os padrões IEEE 802.11a e IEEE 802.11b.

Todos esses padrões funcionam da mesma forma, com transmissão via ondas de rádio. O que difere uma da outra é a qualidade da frequência: enquanto a 802.11b possui 2,4 GHz e pode alcançar até 11 Mbps de velocidade, a 802.11a conta com 5 GHz e chega a até 54 Mbps. Tudo isso já foi definido lá em 1999 e é utilizado até hoje, com leves alterações que buscam apenas aumentar a velocidade da conexão.

Evolução do Wi-Fi

As redes Wi-Fi IEEE 802.11a foram uma verdadeira revolução tecnológica, mas não foram a última variável dentro desse padrão. Nas últimas duas décadas, já foram lançados os Wi-Fi 4, 5 e 6, que contam com um alcance ainda maior e velocidades de conexão que, até alguns anos atrás, eram inimagináveis. Confira as principais características de cada um:

  • Wi-Fi 4: o padrão 802.11n foi lançado em 2009 e garante velocidade que varia de 150 a 300 Mbps. Foi marcado por sua alta eficiência e capacidade de aprimoramento através de uma antena que expande o sinal do roteador, algo que vem sendo utilizado desde então;
  • Wi-Fi 5: o padrão 802.11ac foi lançado em 2013 e marcou outro avanço importante da internet, pois foi o que possibilitou que os serviços de streaming, transmissões ao vivo e jogos online se tornassem o que são hoje. Com frequência de 5 GHz, é possível alcançar até 867 Mbps de velocidade, proporcionando uma conexão de qualidade mesmo com vários dispositivos conectados em um mesmo ponto;
  • Wi-Fi 6: atualmente, o padrão 802.11ax é o mais avançado do mercado e, por isso, ainda é pouco utilizado. Através de aplicativos desenvolvidos especialmente para isso, é possível potencializar redes já existentes e alcançar velocidades absurdas, como a incrível marca de 9,6 Gbps. Esse padrão será crucial em um futuro próximo, pois é o mais adequado para trabalhar com qualidade de imagem em 4K e desempenhar funções mais complexas no ambiente virtual.

Graças a toda essa evolução em um curto espaço de tempo, hoje contamos com a facilidade de nos conectarmos de praticamente qualquer lugar e ainda utilizar de forma constante serviços que exigem conexão com a internet, como é o caso do armazenamento em nuvem e da chamada Internet das Coisas (IoT), que utiliza uma rede Wi-Fi para conectar vários dispositivos e se comunicar com todos de forma harmônica. Se tratando de uma tecnologia que está em constante evolução, podemos esperar que muitas novidades que pareçam impossíveis hoje deem as caras nos próximos anos e continuem nos surpreendendo.