Digite abaixo o que você procura

Quem é Alexa? Saiba tudo sobre a história da assistente virtual

11 de junho de 2021

Hoje em dia os assistentes virtuais estão cada vez mais integrados em nossas vidas. Seja pelo smartphone ou através de um dispositivo específico, eles podem ser um grande aliado na automatização de processos simples do nosso dia a dia. Dentre a variedade de assistentes que temos disponível no mercado, o Google Assistente e a Siri certamente se destacam por estarem presentes em todo celular que conte com sistema Android ou iOS, respectivamente. Contudo, também não podemos nos esquecer da Alexa da Amazon, que é tão eficaz e inovadora quanto seus concorrentes.

Enquanto os outros assistentes funcionam a partir de qualquer modelo de smartphone mais moderno, a Alexa precisa de um dispositivo próprio para funcionar. Com ele, é possível integrar diversas tecnologias inteligentes que estiverem presentes na casa, indo desde eletroeletrônicos até outras como lâmpadas, fechaduras e outros acessórios smart. Com um simples comando de voz, é possível dar ordens para que ela controle esses dispositivos de forma remota e facilite as nossas vidas.

Mas afinal, quem é Alexa? Conheça mais sobre a história dessa assistente virtual e como ela colaborou com a evolução das tecnologias smart.

A origem da Alexa

Tudo começou em 2014, quando a Alexa apareceu pela primeira vez como parte das caixas de som inteligentes Echo. Na época já existiam os principais assistentes virtuais do Google, Apple e Microsoft, porém a Alexa já chegou ao mercado com alguns diferenciais, sendo a primeira inteligência artificial focada em auxiliar o usuário em tarefas cotidianas, inclusive em compras virtuais, algo que foi inovador para sua época.

O nome Alexa foi escolhido por causa da letra X, cuja pronúncia pode ser facilmente detectada por comando de voz. Dessa forma, basta dizer a palavra Alexa para que a assistente já reconheça o comando de voz, que pode variar entre reproduzir algo na televisão ou qualquer eletroeletrônico smart, definir alarmes, fornecer informações em tempo real (como clima, notícias etc.), pesquisar alguma coisa na internet entre outras coisas.

Outro grande diferencial da Alexa é a capacidade de conversar com o usuário. A assistente é programada com centenas de falas diferentes que não representam nenhum comando em si e estão lá apenas para jogar conversa fora. Ela inclusive pode contar piadas e fazer diversas gracinhas para descontrair, então não tem como negar que, dentre todos os assistentes virtuais disponíveis no mercado, a Alexa é a que possui mais personalidade.

Sua recepção foi bastante positiva e não demorou muito para a Amazon começar a implementá-la em toda sua linha de caixas de som, como o Echo dot, Echo Studio e Echo Show. Posteriormente também chegou ao Fire TV Stick, um sistema da Amazon desenvolvido especificamente para smart TVs. Após ser integrada em tantas coisas, ela deixou de ser assimilada às caixinhas de som e ganhou uma identidade própria, se tornando a assistente virtual definitiva da marca.

Com o tempo, ela até chegou a receber versões para sistemas operacionais dos seus principais concorrentes. Hoje já é possível encontrar a Alexa no Android e no Windows 10, enquanto no iOS a integração é mais limitada, mas também é compatível. Podendo ser conectada a incontáveis dispositivos de terceiros, hoje a assistente virtual já ocupa um lugar de importância dentro dos ecossistemas inteligentes.

Entretanto, mesmo se saindo bem-sucedida mundo afora, a Alexa demorou um bom tempo para chegar ao Brasil. Foi só em 2019 que a Amazon lançou oficialmente sua assistente no país através da linha de aparelhos Echo. Desde então, todos os seus recursos estão disponíveis em português brasileiro e podem ser aproveitados por todos.

quem-e-alexa

Como a Alexa funciona?

Muitos ainda podem ficar com aquela grande dúvida: como a Alexa realmente funciona? A facilidade com que ela reconhece comandos de voz não deixa de impressionar, mas tudo isso é possível graças à tecnologia inteligente que conecta o dispositivo aos servidores da Amazon.

Os microfones ficam ligados o tempo inteiro e prontos para identificar qualquer palavra após o comando primário – que neste caso é Alexa. Instantaneamente, esse comando é enviado para o servidor e a resposta é processada em questão de segundos; por isso é um dispositivo que exige conexão contínua com a internet, assim como todo tipo de tecnologia inteligente.

Os recursos da assistente virtual são altamente versáteis e não se limitam somente a comandos por voz. Através do aplicativo de smartphone, também é possível designar ordens diretamente pelo celular de uma forma mais tradicional. Por ele também é possível realizar a integração com praticamente qualquer dispositivo inteligente (desde que seja compatível) com grande facilidade.

Ao integrá-la em uma casa inteligente, é possível usufruir de toda a comodidade e praticidade que a automatização pode nos oferecer com um simples comando de voz. Esse é apenas um pequeno resumo de todo o legado da Alexa, uma assistente que continua em constante evolução e em breve oferecerá ainda mais recursos úteis para utilizarmos em nosso dia a dia.